Pucon

Pucon é uma cidade para se apaixonar e voltar muitas vezes. A cidade é completa oferece desde hotéis luxuosos a albergues. Desde aventuras radicais até simplesmente relaxar na espreguiçadeira da praia do lago. Para mim esta cidade é perfeita para todos os gostos e idades. Além de ser muito linda!!

Inicialmente eu escolhi este destino por ter a famosa e sofrida subida ao vulcão Villarrica. Depois, ao pesquisar mais sobre a cidade vi que além de subir o vulcão eu poderia fazer um rafting radical, relaxar nas águas termais, passear de barco no Lago Villarrica, curtir a praia do lago, andar de bicicleta, jogar no cassino, fazer caminhadas no Huerquehue National Park, fazer arvorismo, esquiar no vulcão no inveno, comer em ótimos restaurantes e além de outras coisas mais.

praia do Lago Villarrica

Já deu pra perceber que eu me apaixonei pela cidade, né?

Para chegar lá é super fácil. Pucón está a 789 km de Santiago, 109 km de Temuco e 25 km de Villarrica. Como meu tempo era curto decidi ir de avião desde Santiago. A passagem não foi muito cara custou R$200,00 ida e volta.  Na baixa temporada não existem voos diretos para Pucon então o desembarque deve ocorrer em Temuco, cidade grande mais próxima. Desde Temuco para chegar a Pucon sugiro contratar o transfer com o seu hotel, mas também dá para ir de ônibus tomando um táxi no aeroporto até a rodoviária e de lá tomar um dos ônibus regulares para Pucón.

Eu voei de Skyairline, uma empresa local, estas empresas costumam ser mais baratas que as maiores como a Lan Chile. A compra pelo site era feita por meio do paypal.

Uma curiosidade sobre a cidade é o corpo de bombeiros, bem em frente tem um sinal de alerta vulcânico. Para mim não era novidade, já que tinha lido em blogs sobre o sinal e sobre o alerta (uma sirene  com um barulho estridente).

Na minha primeira noite na cidade fui dormir toda feliz com meu quartinho e minha linda vista para o todo poderoso vulcão, até que por volta das 2 da manhã escuto a tal sirene tocar, na mesma hora pulei da cama e pensei: que falta de sorte esse vulcão entrar em erupção logo quando eu to aqui! Eu já estava até planejando minha rota de fuga enquanto meu namorado dormia tranquilão, aí comecei a observar que ninguém saia de casa, que a cidade continuava dormindo além de eu não avistar nenhuma lava saindo do vulcão. Até que eu decidi voltar a dormir. Cheia de medo, mas fui dormir.

No dia seguinte perguntei aos meus amigos se tinham ouvido a tal sirene e todas as meninas tiveram a mesma reação que eu e os homens a mesma que a do meu namorado. Intrigadas fomos perguntar a dona da pousada e ela nos disse que não havia ouvido nada e que a sirene sempre toca quando há qualquer tipo de acidente. Durante a nossa viagem a sirene tocou umas 20 vezes, rs.

Eu fiquei no Hotel Geronimo, os quartos são pequenos, mas confortáveis e a maioria tem vista para o vulcão incluive os mais baratos. O hotel fica próximo ao centro e ao lago. A dona do hotel é simpática e eles fornecem serviço de transfer.

vista do quarto

A rua principal de Pucon é a Av. O’ Higgins, onde estão os principais bancos, mercados e restaurantes. Na rua Fresia tem vários restaurantes como Restaurante Árabe e o Nau Kana  de comidas orientais.

Av. O'Higgins

Os próximos posts serão sobre os passeios que fiz.

Infomações úteis:

Terminais rodoviários do Chile

Pucon

Melhor hotel da cidade – Gran Hotel Pucon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *